Analisando o Sistema Colunas

A televisão está dando indícios de profundas transformações

Record TV
Desatando amarras de preconceitos
Analisando o Sistema
O tema da transexualidade está sendo muito bem abordado (Foto: Reprodução/ TV Globo)

No início do ano fiz uma postagem questionando o que poderíamos esperar na televisão aberta em 2017. Embora ainda nem estejamos no segundo semestre, pude notar os indícios das transformações prometidas a serem realizadas. Na Rede Globo e Record TV.

Principal exemplo são os temas abordados na novela das 21h, “A Força do Querer” e o futuro desenrolar da nova temporada de “Malhação“, a qual promete dar maior representatividade para uma parcela da população esquecida. Estamos vendo o primoroso trabalho de Glória Perez ao abordar a transexualidade, além de por na trama, mais a frente, uma atriz transexual interpretando o papel de mulher.

Embora a emissora dos bispos tenha dado um passo pouco expressivo, é notório a inteligência em colocar suas tramas reprisadas no horário vespertino com a classificação indicativa normal, sem censuras. Atitude corajosa.

O final do ano promete agitar também. Nanismo será abordado no novo folhetim de Walcyr Carrasco, “O Outro Lado do Paraíso“. E o melhor e mais significativo: Sem contrastes de humor. Na televisão aberta, o tema sempre fora tratado com comicidade, dando tons de comédia, e, ferindo, mesmo que sem perceber, pessoas que nasceram assim.

Detalhes a serem explorados ainda existem. Os pequenos passos dos novelistas já estão sendo de grande serventia. Que venham mais protagonistas negras, representatividade de gênero e abordagens descentes de temas ricos.

 

*As opiniões expressas neste texto são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.