Analisando o Sistema Colunas

Ao mexer no andamento do “Big Brother Brasil”, Globo escancara medo de perder audiência

Globo dá clara vantagem
Canal deixa claro forcinha para manter sister
Emilly e Marcos são pintados como casal de protagonistas
A cara dos que acompanham estampada na imagem acima (Foto: Reprodução/ TV Globo)

Hoje (06), a Globo fez questão de mexer no reality “Big Brother Brasil”. Tendo uma temporada bem morna para o esperado, a edição das diferenças demonstra a preocupação do canal em perder patrocinadores. Procurando deixar o clima do programa mais apimentado, os diretores fizeram uma manobra, ao estilo centésimo capítulo de novela das 21h.

Criaram um casal de protagonistas, vilões ‘impiedosos’, maracutaias armadas contra os ‘mocinhos’ e um público sedento por mais e mais cenas de amor. Os humilhados serão exaltados, já dizia a mãe de Ilmar. Resta saber se a Miss Mundo Emilly, realmente está gostando do seu tão querido aliado dentro do jogo, ou se não passa de uma jogada de mestre, visto que a menina viu o potencial do doutor ao voltar dos dois paredões.

Julgá-la seria erro de minha parte. Apenas refresco minha memória. E a dos que leem esse texto também. Ao ir pelo coração, o público deixa nítido o despreparo para saber diferenciar vida real de jogo. Ou quem sabe são racionais o suficiente para comprar o jogo da sister. É redundante relembrar desse detalhe, entretanto, é importante salientar se tratar de uma disputa. Ganha quem tiver as melhores cartas na manga

O objetivo é claro. Não significa que os outros participantes sejam santinhos. Longe disso. Ao contrário dos outros programas, onde grupos eram claramente existentes, nessa, os ataques acontecem no escuro. Numa edição tão morna como essa, a audiência poderia despencar. Mas os editores ainda confiam na cegueira de seus telespectadores. Sabem que brasileiro tem memória curta, e desfrutará até o último episódio, dos milhões ganhos com as ações de merchandising.

 

*As opiniões expressas neste texto são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.