Colunas Crônicas K

O que sobrou do carnaval?

Como foi seu carnaval? Curtiu algum bloquinho ou ficou em casa?
"Crônicas K": O que sobrou do carnaval
Mulheres comemoram o carnaval (Foto: Divulgação)

A época favorita do brasileiro com certeza é o carnaval, e pra quem não curte pular bloquinhos, ainda continua sendo a melhor época porque é um feriadão gostoso pra relaxar ou fazer qualquer outra coisa que a rotina não permite.

Sempre com sorrisos e copos cheios, os foliões investem tempo e dinheiro nessa festa já que por alguma razão, o carnaval pressupõe que as pessoas “se joguem” sem limites, banalizem seus corpos, se juntem aos estranhos, liberem geral e voltem pras suas casas com o arrependimento e os corações mais vazios que os copos deixados no chão das ruas.

Antigamente, o carnaval podia até não ser mais divertido que hoje, (porque carnaval sem fantasia engraçada, que vira meme de internet, não é carnaval) mas era uma festa linda, simbólica e com menos foco em bundas e peitos e mais atenção nas serpentinas e Pierrot’s. Mas a vida é assim mesmo, cheio de evoluções e as vezes ridículas mudanças.

Talvez muitos não saibam que dá pra curtir e dançar até cair o c* da bunda, como diz o jargão popular, sem precisar sentir displicência no outro dia pelo carnaval que não foi aproveitado com sabedoria. As vezes o problema não está em você, e sim na forma que você passa esse dia e com quem, porque se estiveres num círculo de confiança, seja amigos ou familiares, essa época tão animada pode eternizar momentos tão divertidos quanto outros feriados.

Aqueles que não souberam festejar sem ter magoado alguém ou feito algo que agora se arrepende, saibam que há tempo para resolver todas essas coisas, e no próximo ano, curtir a folia do melhor e mais responsável jeito possível. E pra quem já saiu do carnaval mas o carnaval ainda não saiu de si, tipo eu, vamos voltar pra realidade porque festão assim é só de ano em ano. #VemCarnaval2018

 

 

*Karla Sthéfany é jornalista e fotógrafa do Fama VIP Online. “Crônicas K” são quinzenais e as quintas-feiras.