Colunas Crônicas K

O terror da baleia azul

Os desafios de auto mutilação tem chamado a atenção da internet
"Crônicas K": O terror da baleia azul
O jogo que está matando pessoas no mundo todo (Foto: Divulgação)

Nas últimas semanas, a internet só tem falado de uma coisa: a tal da “baleia azul” que está fazendo vítimas por todo o mundo, inclusive no Brasil, e por se tratar de dois temas polêmicos como depressão e suicídio que eu não podia deixar de opinar e alertar sobre esse jogo suicida.

O fato é que cada vez mais morrem adolescentes no mundo todo por conta dessa doença chamada depressão, que ainda é um tabu nos dias de hoje, onde muitas vezes os pais rotulam de “frescura”, “falta de porrada”, “aborrecente” entre outros termos, mas o perigo mora exatamente na falta de atenção dos pais.

Esse jogo, que consiste em 50 desafios incluindo tortura, mutilação e por último o suicídio, é a chave para os jovens, que estão a beira do abismo, se afundarem ainda mais em dores, desânimo, tristeza e isolamento que são as principais suspeitas da depressão. Podemos dizer então que o desafio da baleia azul encoraja os mais fracos a tirarem suas vidas, simplesmente porque não veem outra saída pra sair desse poço fundo.

É verdade que os jovens dessa nova geração estão mais difíceis e fechados em seus mundinhos de celulares, jogos e internet, mas os pais precisam se atentar a que tipo de entretenimento suas crianças e adolescentes usufruem. Não estamos falando de fiscalização, de pressão ou sufocamento, mas de dar apoio, carinho, e mostrar que o jovem pode confiar na família para qualquer tipo de coisa, principalmente um problema tão grave que afeta as pessoas todos os dias e que poucos entendem.

Ajudar uma pessoa deprimida não é fácil, mas é possível. Se você suspeita de pessoas próximas, ou até mesmo alguém da família que pode estar passando por esse problema, ou quem sabe não é você que está com sintomas de depressão, não hesite em procurar ajuda, tem muita gente bacana que gostaria de te ajudar, desde grupos de apoio no Facebook a profissionais da saúde que estão dispostos a mostrar que a vida pode ser bem diferente e menos triste.

 

*Karla Sthéfany é jornalista e fotógrafa do Fama VIP Online. “Crônicas K” são quinzenais e as quintas-feiras.