Cultura

Musical que celebra os 50 anos de Tropicália será protagonizado por Zélia Duncan

Musical estreia dia 11 de maio no Teatro Santander em São Paulo
Musical que celebra os 50 anos de Tropicália será protagonizado por Zélia Duncan
Alegria Alegria traz para o palco um elenco de 14 pessoas, incluindo Zélia (Foto: Marcos Hermes)

“Alegria Alegria” é a peça musical que vai celebrar a história deste movimento que revolucionou a Música Popular e a cultura brasileira, com suas singularidades e sua importância, no dia 11 de maio em São Paulo, no Teatro Santander.

Com roteiro e direção de Moacyr Góes, o elenco do espetáculo será composto por Josi Lopes, Laura Carolinah, Luana Zenun, Nay Fernandes, Pamella Machado, Stephanie Serrat, Talitha Pereira, Bruno Fraga, Daniel Caldini, João Felipe, Luiz Araujo, Marcos Lanza e Patrick Amstalden, além de Zélia, e cumprirá temporada de dois meses, com 54 apresentações, até o dia 9 de julho.

Alegria Alegria” terá as canções de Caetano Veloso como estrutura da encenação, consideradas pelo diretor “a tradução mais fiel do movimento”, mas também contará com composições de Gilberto Gil, Roberto Carlos, Luiz Gonzaga e Vicente Celestino, entre outros.

“Quando eu me peguei querendo lembrar, querendo fazer um espetáculo que refletisse um pouco sobre a importância da Tropicália até hoje na cultura brasileira, eu vi que eu deveria ir para a obra do Caetano, que tem uma função, uma posição dentro da cultura contemporânea brasileira absolutamente fundamental”, explica Góes.

Além de Moacyr Góes e Zélia Duncan, a ficha técnica do espetáculo reúne outros nomes consagrados do teatro brasileiro, como Hélio Eichbauer (cenografia), Alonso Barros (coreografia), Ary Sperling (direção musical) e Fabio Namatame (figurinos), entre outros. Para contar a história do tropicalismo, no entanto, o diretor optou por criar um espetáculo musical não convencional:

“Eu procurei estruturar um roteiro que tivesse uma lógica, que contasse uma história, mas não de uma maneira tradicional, que não fosse um musical histórico, didático. Eu não quero explicar para as pessoas o que foi o tropicalismo, eu quero que as pessoas passem por uma experiência com as músicas e com as cenas, que produza sentimentos, reflexões, emoções, etc. É um espetáculo para você sorver”, explica.

 

Musical-que-celebra-os-50-anos-de-Tropicália-será-protagonizado-por-Zélia-Duncan
“Alegria alegria” é um musical que homenageia os 50 anos de Tropicalismo (Foto: Marcos Hermes)

“Para mim isso será um desafio enorme”, explica Zélia, “Quando eu li o roteiro do Moacyr, fiquei muito comovida com tudo que vamos falar, da maneira como vamos falar, de ver que não é um musical com todas as fórmulas que todos já conhecem, pois é brasileiro e está nascendo em nossas mãos, sem cartilha prévia.”

Nascida em Niterói e criada em Brasília, Zélia Duncan canta profissionalmente desde os anos 80. Seu primeiro álbum ao vivo foi Outra Luz, de 1990, e já ganhou diversos prêmios importantes, entre eles, o Prêmio da Música Brasileira em 2016, com Melhor Canção, Melhor álbum de Samba e Melhor Cantora de Samba.